0
Imagem mostra casal depois de comprar apartamento

Comprar apartamento: o que você precisa saber antes de fechar negócio

Um dos sonhos de consumo mais comuns do brasileiro é o de comprar um apartamento para poder morar com a sua família. Seja um grande imóvel em uma região nobre da cidade, seja em um prédio mais simples (mas bem localizado), esse é um objetivo que move praticamente todos nós.

Atualmente, ainda existem 14 milhões de famílias que moram de aluguel, o que significa que há uma grande demanda de pessoas que podem se interessar pelas ofertas que o mercado imobiliário tem a fazer e comprar apartamento no momento.

Além disso, é fato que o cenário macroeconômico atual é muito vantajoso. Com a taxa Selic a 2% ao ano, os financiamentos imobiliários estão mais baratos e mais acessíveis. Portanto, é um ótimo momento para comprar um apartamento.

No entanto, é importante ter calma antes de fechar negócio e considerar alguns elementos para não correr riscos desnecessários. Quer saber quais elementos? Então siga a leitura abaixo!

5 elementos a considerar antes de comprar apartamento

1. Documentação do imóvel

O primeiro ponto a considerar quando comprar apartamento é a documentação do imóvel. Nesse caso, há a possibilidade de você fazer a aquisição do imóvel em dois estágios: com ele já pronto ou com ele sendo construído. Em cada estágio a documentação difere.

Se o apartamento já está pronto, é bom analisar a sua matrícula, seu Habite-se e se há algum caso judicial envolvendo o imóvel tramitando atualmente. Isso é importante pois se o apartamento estiver como garantia ou passível de penhora em algum processo, a compra poderá ser anulada caso não seja autorizada pela Justiça. Além disso, é bom ver o pagamento do IPTU do imóvel pois ele é transferido com a venda e você teria de pagá-lo, caso esteja atrasado. O mesmo vale para pagamento de condomínios e a necessidade de dar baixa judicial para hipotecas.

Já em caso de um apartamento em construção, é importante analisar se a obra está bem fundamentada juridicamente, se há autorização da Prefeitura e se todos os registros foram feitos corretamente.

2. Documentação do vendedor

O próximo passo a analisar é a documentação do vendedor. Isso é importante para evitar fraudes ou até mesmo situações em que a venda não seja autorizada pela Justiça, como mencionado anteriormente.

Peça ao vendedor a documentação necessária para comprovar que ele tem a autorização para que possa fazer esse tipo de negócio. Caso ele seja o proprietário, confirme, se for o caso. E se for de alguma imobiliária, peça o comprovativo. 

Isso é necessário para que você não compre o imóvel com alguém que não pode vendê-lo oficialmente e depois tenha problemas no momento de fechar o negócio.

3. Se o apartamento estiver na planta, qual o INCC

No caso de comprar um imóvel na planta, um ponto de cuidado a ter em mente é o INCC. Trata-se de um índice que reajusta o valor do saldo devedor todos os meses com base na inflação exclusiva do setor de construção civil, considerando o aumento de preço de materiais e do salário dos profissionais da área.

Isso é importante pois o INCC pode ser maior do que a inflação ou até mesmo do que o abate que você faz todos os meses. Nesse caso, é possível que o saldo devedor aumente em vez de diminuir. Portanto, é essencial verificar qual é o valor desse índice e, então, organizar os seus pagamentos de modo a ultrapassá-lo todos os meses.

4. Peso das parcelas no seu orçamento

Quando for financiar um imóvel (é a maneira mais comum de comprar apartamento atualmente), é importante que as parcelas do negócio caibam confortavelmente dentro do seu orçamento mensal. Afinal, assim você evitará complicações financeiras e não precisará desistir do negócio.

Segundo a lei, as parcelas de um financiamento ou empréstimo só podem ocupar 30% da sua renda bruta mensal, considerando a soma da sua renda e a do seu  cônjuge.

Por exemplo, se o seu salário for de R$3.000,00 e o do seu cônjuge for de R$2.500,00, no total a renda bruta considerada para o negócio seria de R$5.500,00. Nesse caso, as parcelas poderiam ser, no máximo, de R$1.650,00.

Além disso, é importante considerar a diferença entre os sistemas de pagamento do financiamento. Um dos sistemas, a Tabela Price, tem parcelas iguais durante todo o financiamento. Já o outro, a Tabela Sac, tem parcelas maiores no começo e menores no final.

5. Potencial de valorização daquela região

Por fim, é importante considerar o potencial de valorização de uma região antes de comprar um imóvel. Isso é essencial especialmente se você considerar a aquisição do bem como um investimento financeiro para o seu futuro.

Assim, é importante que você analise quais são os possíveis cenários de valorização daquela área, se existem planos de investimentos da Prefeitura e se a região está se desenvolvendo como um todo.

Pronto! Agora você já sabe como se planejar para comprar apartamento e entendeu também quais os cuidados básicos para não ter problemas nessa aquisição. Gostou do conteúdo? Então deixe um comentário abaixo com a sua opinião sobre o tema!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp chat