0
Entenda o que é o SFI

SFI: o que é e como funciona esse sistema de financiamento?

Você sabia que comprar uma casa é o sonho de consumo mais comum dos brasileiros? No entanto, é também um sonho relativamente caro de ser realizado. Afinal, um imóvel custa algumas centenas de milhares de reais. Por isso, a maneira mais comum de alcançar esse sonho é pelo SFI ou pelo SFH.

As duas siglas têm a ver com as formas como se pode financiar imóveis no Brasil. A maior parte dos financiamentos fica com o SFH, que cobre o Minha Casa Minha Vida e vários outros programas. No entanto, o SFI também tem participação significativa no total de financiamentos no país.

Entretanto, como tem regras diferentes, o SFI também gera benefícios distintos. Uma das questões mais polêmicas dele é em relação ao uso do FGTS para quitar o financiamento.

Se você quer saber o que é o SFI, como ele funciona e se ele é a melhor opção para você (além de entender como é a questão do FGTS), este artigo é para você. Portanto, siga a leitura!

O que é SFI?

A sigla SFI vem do termo Sistema de Financiamento Imobiliário, um novo sistema de financiamento de imóveis que foi criado em 1997, pela Lei 9.514. O sistema foi criado para abranger todos os outros tipos de imóveis que não se encaixam no SFH (Sistema Financeiro de Habitação).

Na verdade, o SFH é o sistema mais usado pois ele abrange a maior parte dos imóveis. No entanto, ainda sobra uma grande quantidade de imóveis que não se encaixam naqueles requisitos. Então o SFI foi formado para abrangê-los. É por isso que o sistema é um pouco mais flexível para os consumidores.

Normalmente, o público-alvo do Sistema de Financiamento Imobiliário é quem comprará o imóvel em condições especiais. Normalmente, esse sistema é usado para pagar apartamentos ou casas mais caras ou que permite parcelas mais altas (para que o impacto dos juros seja menor).

Normalmente, os financiamentos nesse sistema são:

  • sem obrigatoriedade de valor máximo;
  • valor financiado pode ser de até 90% do total do móvel;
  • sem limite de renda comprometida;
  • disponível para pessoas físicas ou jurídicas;
  • prazo máximo para pagar de 35 anos;
  • juros médios ao redor de 12% a 16% ao ano.

Quais as vantagens de usar esse sistema?

Uma das características do SFH é que ele é financiado com a maioria dos recursos acumulados do FGTS. O SFI, no entanto, não é, sendo ele financiado com recursos de empréstimos e créditos oferecidos por bancos e outras instituições financeiras. Por isso, nasce daí uma das suas “desvantagens”, que é o fato de não poder usar o FGTS para pagar as parcelas (entretanto, falaremos sobre isso em breve).

Para compensar, o Sistema de Financiamento Imobiliário apresenta ao público uma série de outros benefícios: financiamento mais fácil de ser obtido, por exemplo. 

Para poder usar o SFH, é necessário apresentar uma série de informações e comprovantes para o cadastro, o que pode ser muito complicado para a maioria das pessoas, já que nem todo mundo consegue atingir os requisitos necessários. 

Já no Sistema de Financiamento Imobiliário, as regras são bem mais flexíveis e com menos burocracia, o que resulta em aprovações mais fáceis.

Além disso, o SFH é usado apenas na compra do primeiro imóvel. Quem quer comprar um segundo apartamento para ganhar com aluguéis, por exemplo, é obrigado a usar o SFI.

Por fim, vale mencionar que o Sistema de Financiamento Imobiliário costuma financiar até 90% do imóvel, enquanto o SFH fica reduzido a 70% apenas. Na prática, o cliente do primeiro sistema precisa dar uma entrada menor para poder comprar o seu imóvel.

É possível usar o FGTS no SFI?

Uma das questões mais polêmicas em relação ao Sistema de Financiamento Imobiliário é a possibilidade de usar ou não o FGTS para quitar algumas das parcelas do acordo.

Por regra, o uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço não é permitido para amortizar algumas parcelas ou o saldo devedor de um financiamento feito via SFI.

Por isso, muitas pessoas preferem usar o SFH só para poder ter a possibilidade de quitar algumas das suas parcelas com o FGTS. No entanto, há um movimento jurídico para mudar essa situação. Afinal, o dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço é destinado para empreendimentos imobiliários.

Muitas pessoas entraram na Justiça para poder usar o FGTS ao amortizar os seus financiamentos feitos pelo Sistema de Financiamento Imobiliário. Nesse sentido, a decisão dos tribunais tem sido, de forma consistente, em liberar o uso do FGTS para essas pessoas.

Diante disso, muitos consumidores estão obtendo esse direito ao judicializar a questão. O mesmo pode acontecer com você, caso esteja nessa situação.

Se você tem um financiamento imobiliário via SFI e gostaria de usar o seu saldo no FGTS para quitar as parcelas ou amortizar o seu saldo devedor, entre em contato com a nossa equipe e saiba como podemos ajudá-lo!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp chat