0
Aprenda como usar a mediação familiar no divórcio

5 benefícios da mediação familiar no divórcio

O momento de separação de um casal não é fácil, especialmente se envolver crianças e muitos anos de história na relação. No entanto, a mediação familiar no divórcio pode ajudar para que todos passem por essa situação mais facilmente.

A mediação é um processo extrajudicial que visa alcançar um acordo entre as partes no processo de divórcio através do diálogo, da conversa e da exposição dos argumentos e necessidades de cada um.

Quer saber quais os benefícios a mediação familiar traz para um divórcio? Então siga a leitura até o final.

1. A mediação familiar no divórcio é mais rápida

Muitas pessoas acreditam que a mediação familiar no divórcio tem apenas um papel: evitar a separação do casal. Essa percepção nasce de piadas na Internet e outros meios. No entanto, esse não é o objetivo.

É claro que, caso os envolvidos queiram permanecer juntos, a mediação familiar pode ajudar nisso, pelo menos na percepção desse desejo nos participantes. Todavia, não é esse seu objetivo.

A função da mediação familiar no divórcio é facilitar o andamento do processo ao juntar as partes e mediar a conversa entre elas para se chegar a um acordo extrajudicial.

Explica-se: o processo de divórcio pode ser feito de maneira extrajudicial ou judicial. A primeira é muito mais rápida e fácil, mas só pode ser feita se houver acordo entre as partes em relação à separação.

Por isso, a mediação familiar ajuda a alcançar esse acordo, caso já não haja, o que deixa o processo de divórcio muito mais ágil e fácil para as partes.

2. A mediação familiar no divórcio é mais barata

Além de mais ágil, o processo de divórcio extrajudicial é também mais barato do que a opção judicial. Para começo de conversa, só seria preciso contratar um advogado, enquanto a alternativa envolve um profissional para cada cônjuge, sem falar nas taxas do tribunal e outras despesas.

Mesmo contratando a mediação familiar, a opção extrajudicial é mais barata. Por isso, é ideal que o casal tente tudo que for possível para chegar a um acordo e poder usufruir dessa alternativa.

Assim, a mediação familiar ajuda o casal a gastar menos nesse processo, que já é traumático e não precisa se estender por um tempo maior do que o estritamente necessário.

3. A mediação ajuda a preservar o relacionamento

É claro que um processo de divórcio faz com que o relacionamento entre os cônjuges mude para sempre. Na verdade, essa pode ser uma das consequências. No entanto, isso não significa que a mudança precisa ser drástica ou traumática para as partes.

Não é porque o casamento não deu certo que o casal precisa sair da relação brigados, sem conversar, quase sendo inimigos. Especialmente se tiverem filhos que terão contatos com ambos.

A mediação familiar ajuda a fazer o processo de divórcio de maneira civilizada, sem brigas e conservando um relacionamento educado e amistoso entre as partes. Dessa maneira, encerra-se o casamento, mas o clima fica agradável.

4. Evita bloqueio de bens durante a disputa

Quando o processo de divórcio não é amigável, é comum que as partes briguem no tribunal por todos os bens obtidos na constância do casamento.

Por causa disso, é comum que um dos cônjuges peça pelo bloqueio dos bens, o que inclui até mesmo a conta conjunta do casal.

Isso gera muitos inconvenientes para a vida de ambos, que desejam seguir em frente, mas passam a ter problemas para receber o salário, pagar contas e outros compromissos.

A mediação familiar no divórcio impede esse tipo de ação. Em vez de partir para ações drásticas como o bloqueio dos bens, ela incentiva a conversa entre as partes para tentar chegar a um acordo.

Todos poderão falar, argumentar e expor suas perspectivas para chegar a um consenso que seja razoável e sirva para ambos, de modo a resolver a questão da melhor maneira possível.

5. A mediação familiar no divórcio poupa os filhos

Quando um casal tem filhos, o processo de divórcio é particularmente complicado, já que deve ser feito de maneira a evitar ao máximo o trauma nas crianças ou adolescentes. A mediação familiar ajuda nesse processo.

Em primeiro lugar, a mediação permite que o casal possa resolver seus problemas sem brigas, o que deixa o processo mais tranquilo e sem gerar conflitos dentro de casa, caso os cônjuges ainda vivam juntos.

Em segundo lugar, a mediação ajuda a estabelecer a guarda e datas de visitas para que os filhos possam ter alguma estabilidade assim que possível, diminuindo o trauma causado pela separação dos pais.

Com isso, os filhos sofrerão muito menos com o processo de divórcio e poderão seguir em frente, sem danos permanentes e felizes com os pais.

Viu só quantas vantagens de contar com a mediação familiar para o divórcio? O fim de um casamento é um processo difícil e doloroso e, por isso mesmo, deve ser tratado da melhor maneira possível, minimizando os problemas e facilitando essa nova situação para todos.

Se você gostou do conteúdo, curta a nossa página no Facebook para acompanhar outros posts do tipo!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp chat